Eletrolipólise


A eletrolipólise também chamada de eletrolipoforese é uma técnica destinada ao tratamento das adiposidades localizadas. (gordura localizada)

Caracteriza-se pela aplicação de microcorrente específica de baixa freqüência (ao redor de 25 Hz) que atua diretamente nos adipócitos e nos lipídios acumulados produzindo sua destruição e favorecendo sua posterior eliminação.

Princípios de ação da Eletrolipoforese:

A Eletrolipoforese é uma forma de tratamento de Eletroterapia que utiliza corrente bidirecional, com alternância de polaridade a cada segundo que trata a gordura localizada e a celulite em seus diversos graus através de uma estimulação da pele.

MÉTODO DE APLICAÇÃO:

1- Método com Agulhas: os eletrodos são agulhas de acupuntura muito finas, com 0,3 mm de diâmetro, de uso único. As agulhas são introduzidas a nível hipodérmico, utilizando-se uma distância de 4 cm entre elas.

Tempo de duração: 50 minutos, após costuma-se aplicar algum tratamento complementar como: Estímulo muscular, drenagem linfática, estimulação de pontos de acupuntura, etc. Quase sempre é somado ao tratamento uma dieta hipocalórica e hiposódica para favorecer a saída de água intra-celular.

Número e frequência da sessões: podem ser semanais, com um mínimo de 6, podendo alcançar até 10, devendo-se levar em conta que os efeitos se prolongam durante umas semanas a mais, sendo que para julgar os resultados se espera até 45 dias após o fim do tratamento. Os resultados tornam-se mais significativos após a 3ª sessão.

2 – Método sem agulhas: esta aplicação é feita por elétrodos de silicone condutivo.

Número e frequência das sessões: 2 a 3 vezes por semana, dependendo do estágio da paciente, variando o número de sessões de 20 a 30 sessões. É necessário que o paciente tratado tome no mínimo 2 litros de água por dia.

INDICAÇÕES: A principal indicação da eletrolipólise está no tratamento da gordura localizada, culotes e celulite, e diminuição de medidas. Há também indicação pós lipoaspiração, como complemento da cirurgia, nas complicações de “placas onduladas” após a lipoaspiração e a ptose abdominal e das nádegas.

CONTRA-INDICAÇÕES: Não existe nenhuma região do corpo onde o método está contra- indicado, sempre e quando a indicação seja correta. Algumas contra-indicações da eletrolipoforese:

• Transtornos cardíacos (alteração do rítmo e da condução; insuficiência cardíaca) e portadores de marca-passo e cardiopatias congestivas;

• Pinos ou placas no corpo, em áreas onde a corrente elétrica será aplicada;

• Gravidez em qualquer idade gestacional;

• Paciente renais crônicos (insuficiência renal)

• Trombose venosa profunda ou estado venoso catastrófico.

• Patologias ginecológicas, tipo fibroma uterino;

• Utilização de medicamentos, como corticosteróides, e anticoagulantes;

• Progesterona;

• Neoplasias;

• Alterações dermatológicas na área a tratar (Dermatites, dermatoses, feridas, inflamações, eczemas, etc.)

• Epilepsia

 

A Eletrolipólise é um método eficaz, que tem sua efetividade ampliada quando temos ele conjugado com outros métodos, tais como Ultrassom e a Ionização, Endermologia ou Drenagem Linfática Manual.